terça-feira, 10 de agosto de 2010

"Nunca me confrontei com as desilusões porque sou um ser solitário. Afasto-me das pessoas e observo-as de longe; nunca consigo vê-las de muito perto, sem enquadramento. Enfrentando a imperfeição aprendi a perdoar. Olho a raiz das acções, e concluo que também eu a podia ter cometido A pior delas".
.
(Inês Pedrosa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário