sábado, 18 de setembro de 2010

"Não, não se lembrava. Lembrava-se apenas que o mundo parecia, naquela época, feito do toque da pele dela, da cor das gargalhadas dela, um lençol sedoso de paixão. Lembrava-se apenas de amar para lá de todos os limites, em alucinada felicidade. Lembrava-se sempre mais do que era conveniente, e calava-se".
.
(Inês Pedrosa)

Um comentário:

  1. adoro

    todos todos

    lindos lindos

    vou ficar aqui posso?

    amo poesia!!

    ResponderExcluir